Em caso de emergência, pacientes devem ligar para:
(86) 99982-0547

Sem categoria / Página 7 de Array

O cantinho da vitória

Nossa querida paciente Maria da Conceição Rêgo Melo concluiu seu tratamento e tocou o sino “Cantinho da Vitória”. Estamos muito felizes em vê-la finalizar esta etapa da vida e começar uma nova, cheia de alegria! Parabéns Maria da Conceição! 👏👏❤ #oncoclinicapiaui #oncologiacomamor

Novembro Azul.

O Novembro Azul começou, e com ele, um lembrete para todos os homens: o cuidado com a saúde deve durar o ano inteiro! Para dar início ao mês, o Dr. Paulo Melo fala sobre as principais dúvidas a cerca do câncer de próstata.

Oncofitness

Para proporcionar a melhora da qualidade de vida dos nossos colaboradores, combater o sedentarismo e ajudar a diminuir o estresse, criamos o OncoFitness. Um projeto que faz parte da nossa essência: valorizar a vida, a saúde e promover o bem-estar.

2º TEAL Oncoclínica

O nosso 2º TEAL foi maravilhoso! Agradecemos a presença de todos neste projeto que, além de integrar grupos e tratar da humanização do trabalho em equipe, proporciona um momento de diversão e relaxamento para os nossos profissionais.1

_mg_0822 _mg_0917
_mg_0929 _mg_0963 _mg_0987 _mg_0995 _mg_1053 _mg_1093 _mg_1111 _mg_1127 _mg_1188 _mg_1198 _mg_1214 _mg_1226 _mg_1227 _mg_1260 _mg_1301 _mg_1397 _mg_1424 _mg_1457 _mg_1485 _mg_1509 _mg_1612 _mg_1618 _mg_1631 _mg_1639 _mg_1665 _mg_1695 _mg_1710 _mg_1729

_mg_1758

14 anos de Oncoclínica.

Almoço especial em comemoração aos 14 anos da fundação da clínica e recepção dos novos oncologistas que agora fazem parte da nossa família: Dr. Cláudio Rocha e Dr. Danilo Fonseca.

_mg_3821 _mg_3831 _mg_3846 _mg_3868 _mg_3880

Projeto “Mãos a Arte”

arteterapia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Arteterapia é o uso da arte como base de um processo terapêutico, propiciando o alívio da ansiedade, bem como outros resultados em um breve espaço de tempo. Esta técnica utiliza-se dos recursos artístico-expressivos para contribuir na expressão e comunicação de sentimentos, pensamentos e vivências. Vale ressaltar que para a realização desse tipo de trabalho é necessário uma formação específica, através de cursos de formação ou especialização.

Em uma parceria entre a psicóloga Ingrid Orsano e o Arteterapeuta Michael Amorim, criamos o Projeto “Mãos a Arte”, que consiste em desenvolver atividades com os pacientes que estiverem realizando a quimioterapia. Objetivando ampliar habilidades, valorizar a singularidade e o desenvolvimento do potencial criativo, esta terapia ajuda a romper o isolamento das pessoas no momento de sua quimioterapia e aliviar o stress.

Festa Junina Oncoclínica

Quem não ama Festa Junina, não é mesmo? A Oncoclínica já entrou no clima da folia e sexta à noite tivemos o nosso arraial! Uma noite muito divertida, com muito arrasta-pé. Agradecemos pela presença de todos!

WhatsApp-Image-20160618 (5) WhatsApp-Image-20160618 (11) WhatsApp-Image-20160618 (15) WhatsApp-Image-20160618 WhatsApp-Image-20160618 (1) WhatsApp-Image-20160618 (4)

A experiência de trabalhar na Oncoclínica por Marco Philipe.

A experiência de trabalhar na Oncoclínica por Marco Philipe.

Nossos guerreiros e seus ensinamentos
O nordestino é, antes de tudo, um forte. Assim, Euclides da Cunha

descreveu os sertanejos magros e maltratados do início do século XX, uma

revolução do pensamento que até então se tinha dos moradores do ambiente

hostil da caatinga nordestina. Da mesma forma, paulatinamente se quebram

paradigmas em relação ao paciente oncológico: não mais visto como um

infortunado, mas um guerreiro e, dessa forma, por definição, um potencial

vencedor.

 

Pelo que lutam, então, esses guerreiros? Responder que é simplesmente

por suas vidas, seria ignorar as múltiplas dimensões do ser humano. Trabalhar

acompanhando as sessões de quimioterapia na Oncoclínica nos permite

conhecer várias histórias e esboçar de uma resposta mais completa.

Antes de Cristo, Hipócrates já dizia: curar quando possível; aliviar quando

necessário; consolar sempre. Aceitar que não se domina plenamente o curso da

vida é o primeiro passo para compreender que o paciente oncológico não é

injustiçado pelo destino. Sob o olhar mais atento, é uma pessoa que tem a chance

de levar sua vida sem receios, diferentemente da maioria dos outros, que, muitas

vezes, desperdiçam o tempo por julgá-lo infinito.

 

As pessoas com câncer lutam pela felicidade – de si próprias e dos seus.

Rapidamente, compreendem que a alegria não advém necessariamente da

absoluta extirpação da doença, uma vez que somos humanos e a morte é nosso

destino inalterável. A vitória vem de percorrer o trajeto da vida aproveitando

cada momento, deixando bons frutos, amando e chorando, quando necessário.

Todas as pequenas conquistas, como voltar para casa depois de uma internação

hospitalar, cuidar da sua plantação, de seus animais, retomar o trabalho, rever os

amigos, abraçar os filhos, pais, netos, irmãos, vizinhos ou um estranho, são – com

razão – festejadas e fazem seus dias mais pontilhados de alegrias.

 

Buscar a cura é, sim, no entanto, um objetivo justo. O diagnóstico cada vez

mais precoce, os tratamentos mais efetivos e o corpo profissional de vanguarda

tornam a expectativa de cura cada vez maior. Para nós, funcionários, trabalhar

em um serviço que oferece o melhor para o paciente, deixa a sensação de

completude profissional; o ambiente leve e os sorrisos fáceis que se encontram

na clínica, trazem a humanidade que muitas vezes falta em serviços de saúde. Os

dias de trabalho na Oncoclínica são, na verdade, reuniões com nossos amigos, os

pacientes, juntos com os quais passamos pelo tratamento com leveza e fé.

 

A experiência que se adquire dos guerreiros com câncer reside, assim, no

aprender a valorizar a vida. O paciente oncológico é quase sempre um desafio,

comumente um vitorioso, mas sempre um professor.
Marco Philipe Teles é médico e faz parte da equipe de quimioterapia da Oncoclínica.

Página 7 de 8